quinta-feira, 10 de julho de 2014

o desaparecimento de amy bradley


na postagem de hoje, vou falar sobre o misterioso caso do desaparecimento de amy bradley, durante uma viagem de cruzeiro.

amy lynn bradley (12 de maio de 1974) é uma cidadã norte-americana que desapareceu misteriosamente durante uma viagem de cruzeiro até curaçao. ela estava acompanhada com os seus pais e com o seu irmão. às 5:30 do dia 24 de março de 1998, o seu irmão foi para a cabine e deixou amy sentada na varanda, ao ar livre. ela foi mais tarde vista por alguns passageiros que estavam no elevador do navio, junto com uma das bandas convidadas para actuar lá, os blue orchid. essa foi a última vez que voltou a ser vista.

o barco ancorou nas antilhas, em curaçao, pouco tempo antes de se vir a descobrir que amy tinha desaparecido. foram feitas procuras extensivas, tanto no barco como no mar, mas não encontraram nenhum sinal do seu parapeito. eis que a polícia começou a investigar e também a descartar algumas teorias sobre o seu sumiço. sabe-se que era improvável que amy tenha caído do barco e se tenha afogado, visto que ela era uma salva-vidas treinada e que o navio estava perto na costa, no instante em que ela desapareceu. surgem também outras hipóteses, mais relacionadas com assuntos pessoais:

-afirma-se que amy tivesse desaparecido voluntariamente para iniciar uma nova vida.
-iniciar um novo trabalho, assim que chegasse a casa, em virginia. esse trabalho terá sido pensado antecipadamente após se ter formado na faculdade.

não tardou muito até que começassem a surgir possíveis avistamentos de amy. ainda em 1998, dois turistas canadenses relataram ter visto uma mulher semelhante a amy numa praia em curaçao. as tatuagens dessa mulher também foram descritas e eram identicas às que amy possuía: um diabo-da-tasmânia no ombro, um sol na região mais abaixo nas costas, um símbolo chinês no tornozelo e uma osga na barriga. tinha também um piercing no umbigo.

em 1999, um marinheiro americano relatou que, quando estava num bordel em curaçao, foi abordado por uma mulher que lhe contou que se chamava amy bradley e que precisava de ajuda. nesse momento, dois homens pegaram-na pelos braços e levaram-na para o andar de cima. quando o marinheiro entrou em contacto com as autoridades, uns meses depois, o bordel já tinha sido incendiado.

a fotogrfia de uma mulher semelhante a amy que fora enviada por email aos seus pais, foi mostrada em "dr. phil show" e sugere que ela tenha sido vendida como uma escrava sexual. em janeiro de 2011, a CNN justice criou uma especulação que afirmava que um osso maxilar que foi encontrado em aruba petencia a amy. esta foi a imagem que os pais de amy receberam por email:


adaptado de:

2 comentários: